— July 19, 2016

42830138

Advertisements
— July 1, 2016
— June 17, 2016

Brancura presa nas romãs

O ganha-pão cega a realidade

Crosta crua perfurada

Poesia infundada

No advir da manhã

Passos

Onde estão?

Já não existem

Apagar o nó do olhar

E aqui dentro não há círculo

Horizonte

Veloz fundido cor de rosa

A terra puxa-me para dentro

Querer-me-á de volta?

[Andrea Lopes]

Textura —

Textura

A verdade herdada de ti

Trégua laranja nos cabelos ao vento

Perdão infinito

Numa paisagem

Os pássaros livres

O olhar dentro da verdade

Querias as rugas dos meus dedos

Cactos na língua que secou

O olhar dentro do teu

Consegue ver-te

As mãos não sentem a luz

E os objectos brilham no vidro

Acomodas os gestos

Que procuram a textura imaginada

Liso sentir

Porquê o luar?

Se o dia é noite.

[Andrea]

— March 23, 2016
— March 22, 2016